Fome no período de isolamento
Equilibrium - Centro Terapêutico da Obesidade
Telefone Equilibrium Facebook

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Clínica e cirurgia do aparelho digestivo; Cirurgia bariátrica (obesidade) e metabólica...

Fome no período de isolamento

Data: 01/04/2020

Neste momento em que estamos em casa devemos aproveitar um pouco deste tempo para aprender a nos observar, seja na alimentação ou nos comportamentos, um olhar para si.

Se você é aquela pessoa que vem percebendo “ESTAR COM FOME” o tempo todo, aprenda um pouco aqui a respeito dos tipos de fome:

Fome física:

- Acontece quando você tem necessidade fisiológica desencadeada pelo fato de estar sem comer por algum tempo;
- Ela mostra sinais físicos que podem variar de pessoa pra pessoa: estômago roncando, dor de cabeça, tremor, cansaço...;
- Quando ocorre, você come qualquer tipo de comida;
- A comida traz saciedade e melhora dos sintomas.

Fome emocional:

- Acontece quando você come um alimento na tentativa de mudar seu estado emocional como ansiedade, tristeza, preocupação...;
- Há uma escolha alimentar específica, desejo específico por algum alimento: “preciso comer um doce”;
- Você tem necessidade de comer em grande volume e/ou urgência;
- Ela pode surgir mesmo quando não se passou muito tempo desde a última refeição;
Fonte: Alvarenga M et al. Nutrição Comportamental. 2019.

 

Nesse cenário é importante saber de que fome estamos falando. Por isso, se observe e tente distinguir o tipo de fome que você vem sentindo. Se você é acompanhado por um profissional, compartilhe essa informação com ele. Se não, se observe mais e pratique o autoconhecimento.

Se questione, faça anotações do que você está sentindo, observe se situações de ansiedade, tristeza ou alegria estão associadas a fome que você sente. Se estiver sendo difícil, se você não está se compreendendo, busque ajuda.

 

VOCÊ TEM FOME DE QUÊ?

“O comportamento se desloca de ação condicionada para uma extensão que comporta as dimensões sociocultural, subjetiva e individual, consciente e inconsciente, enquanto o hábito se afirma como aquilo que na repetição faz sentido para o indivíduo, permitindo que este possa apropriar-se de forma singular das informações e orientações provenientes da ciência e sustentar suas mudanças”.

KLOTZ-SILVA, Juliana; PRADO, Shirley Donizete and SEIXAS, Cristiane Marques.

Fome no perodo de isolamento

Confira outras notícias

Receba nossos informativos em seu e-mail

Site produzido pela Netface

© 2020 Equilibrium. Todos os direitos reservados
Política de Privacidade   |   Recomende o Site