Obesidade: Fator de Risco Para o Agravamento da Covid-19
Equilibrium - Centro Terapêutico da Obesidade
Telefone Equilibrium Facebook

Nutricionista

Avaliação nutricional individualizada, Dietoterapia individualizada, acompanhamento...

Obesidade: Fator de Risco Para o Agravamento da Covid-19

Data: 26/10/2020

Ao lado de doenças do coração, diabetes e idade avançada, a obesidade é um dos principais fatores de risco para o novo coronavírus, e merece uma atenção especial. 
Pessoas obesas têm baixa imunidade e respostas imunológicas menos eficientes a tratamentos em casos de pneumonia e complicações respiratórias. Outro fator que costuma preocupar profissionais de saúde ao atenderem pessoas obesas portando coronavírus, é a presença de hipertensão e problemas cardiovasculares, já que o vírus da Covid-19 utiliza proteínas, produzidas por tais complicações, como receptores da doença. 

Na prática, pessoas obesas devem tomar medidas extremas de prevenção devido à maior fragilidade do seu sistema imunológico, além das recomendações básicas, como lavar as mãos e manter o distanciamento social.

 

Confira alguns fatores de relação entre pessoas com obesidade e complicações da Covid-19:

 

Gordura Interna

Gordura não é só aquilo que está à vista! A gordura se acumula nos órgãos internos, inflamando e adoecendo ainda mais os órgãos debilitados. Esta debilidade ocasiona baixa resistência ao vírus da Covid-19, dificultando a recuperação e aumentando o risco de mortalidade.

 

Dificuldades Respiratórias

Abdomes volumosos ocupam parte do espaço dedicado aos pulmões e ao movimento respiratório, causando obstruções. Pessoas obesas têm caixas torácicas mais pesadas e a instalação de aparelhos de intubação tende a exigir mais esforço.

 

Infraestrutura Apropriada

Apesar de a obesidade estar muito presente na realidade da população brasileira, nem todos os hospitais possuem equipamentos adequados e um número apropriado de profissionais para auxiliarem na mobilidade da população acima do peso.

 

Isolamento Social e Depressão

A depressão é um desequilíbrio químico que pode adoecer outros órgãos do corpo em longo prazo e a reclusão pode agravar estes quadros, especialmente em pessoas obesas. Logo, sistemas imunológicos comprometidos levam a recuperações mais difíceis e sequelas irreversíveis.

 

Bariátricos

Pacientes no pós-operatório da bariátrica provavelmente ainda estão com sobrepeso, portanto, seguem no grupo de risco para o novo coronavírus. Já os pacientes submetidos à cirurgia, que perderam peso, melhoraram sua saúde e mantém acompanhamento, não estão no grupo de risco.

 

Confira tudo sobre cirurgias bariátricas aqui!

 

De acordo com estudos recentes da OpenSAFELY, não é preciso necessariamente se tornar uma pessoa com IMC normal para ver o risco cair, bons hábitos alimentícios, acompanhamento e exercícios diários podem aumentar as chances de pessoas obesas se recuperarem do vírus da Covid-19 com mais rapidez. 

Confira algumas dicas simples para melhorar a sua qualidade de vida:

 

 

 

 

 

É importante lembrar que a obesidade continuará sendo uma questão de saúde pública após a pandemia, pois a sua relação entre o sobrepeso, câncer e doenças do coração estarão presentes. Portanto, é essencial que pessoas obesas tenham suas vacinas em dia, mantenham uma alimentação saudável e pratiquem exercícios, a fim de evitar doenças infecciosas secundárias.

 

Quem tem obesidade precisa de acompanhamento médico constante para o controle da sua condição. Para mais informações sobre tratamentos e terapias de obesidade, ligue para o Equilibrium ou fale conosco através do WhatsApp!
55 99161.8038 (WhatsApp)
55 3322.8144 (Telefone)

Compartilhe este post com os seus amigos e nos siga nas redes sociais!

 

Obesidade: Fator de Risco Para o Agravamento da Covid-19

Confira outras notícias

Receba nossos informativos em seu e-mail

Site produzido pela Netface

© 2020 Equilibrium. Todos os direitos reservados
Política de Privacidade   |   Recomende o Site